Pleonasmo

Para saber bem como funciona as figuras de linguagem é sempre importante entender que ela se divide em 4 classificações e dentro dessa classificação conhecemos um tipo de figura, e como Pleonasmo é uma figura de linguagem, é importante saber como ele funciona no cotidiano.

Pleonasmo – Etimologia

Antes de conhecer seu conceito, é bom saber a sua origem que se dá por meio da palavra vinda do grego iniciada em “polys” que significa “muito”, o termo “pleon” quando unimos se torna “pleonasein” e quer dizer que “mais que o suficiente”.

Por meio desse breve significado, temos assim a chance de conhecer o seu conceito.

Pleonasmo – Conceito

Após saber da origem vinda do grego, a figura Pleonasmo pode ser caracterizada pelo seu significado ” mais que suficiente”, dessa forma ela pode ser vista como redundância, e pode se vista em duas formas: Litérário e Vicioso.

O pleonasmo Literário: é aquele em que pode ser reforçado ou pode chamar a atenção daquilo que deseja transmitir, esse é o contexto muito usado pelos escritores e poetas.

Exemplo: Chovia uma triste chuva de resignação.

O Pleonasmo Vicioso: é aquele que está ligado ao dia-a-dia, ou seja, esse tem uma redundância de uso das palavras sem nenhum objetivo, ou melhor afirmando, é um vício de linguagem.

Nesse caso, o Vício de linguagem é toda aquela expressão que se encontra fora da norma culta da língua.

Exemplo: Você sai para fora.

Temos o primeiro exemplo relacionado ao literário, exemplo esse muito usado que fala que o autor faz uso repetido da ideia junto ao verbo usado. No caso do segundo exemplo, temos um vício de linguagem.

Dessa forma, é importante frisar que o conceito de Pleonasmo pode ser visto como uma figura que caracteriza a repetição para deixa o texto, a frase ou mesmo a ideia repetida de maneira desnecessária. Veja assim os demais exemplos que você pode encontrar sobre Pleonasmo:

Exemplos:

Sua escolha é opcional.

Só de noite pode escurecer.

Sua opinião pode ser pessoal.

Rir meu riso.

A brisa matinal da manhã.

Morrerás morte vil na mão de um forte.

Faça o seu planejamento antecipadamente João.

Leia também: