Independência do Brasil – Como ocorreu, motivos e consequências

Independência do Brasil

A independência do Brasil é um dos momentos mais marcantes da história brasileira. “Independência ou morte” é a frase que marcou todos os livros de história infantis, o que na realidade sabemos que aconteceu de um jeitinho um pouco diferente.

Por isso aqui neste artigo iremos explicar os principais pontos da Independência do Brasil, a partir dos seguintes questionamentos:

  • O que antecedeu a independência do Brasil?
  • Quais foram as causas?
  • O que foi a chamada pré-independência?
  • Como a Independência do Brasil aconteceu?
  • Quais foram as consequências?

Você está pronto para acabar com as suas dúvidas? Então muita atenção a seguir…

Independência do Brasil

O que antecedeu a independência do Brasil?

A independência do Brasil aconteceu no dia 7 de setembro de 1822, mas as causas vieram de eventos que aconteceram lá por 1808, quando a família real portuguesa fugiu para o Brasil.

Com a chegada da família real no Brasil o comércio cresceu muito, principalmente quando o Rei Português permitiu a abertura dos portos brasileiros e o comércio entre o Brasil e a Inglaterra (o que até então era proibido).

Vivendo no Rio de Janeiro, o Rei de Portugal D. João VI foi aplicando diversas medidas que fizeram o Brasil crescer ainda mais, como por exemplo abriu vagas para professores, aumentando o interesse por Educação.

Até que em 1815 o Brasil foi elevado a parte do Reino de Portugal, deixando de ser uma mera colônia.

Com a Revolução Liberal do Porto a família real foi obrigada a voltar a Portugal, já que eles defendiam que lá deveria ser a sede do império e não no Brasil. Outra das reivindicações dos portugueses era que o Brasil voltasse ao monopólio comercial, só pudesse comercializar com Portugal.

O que afetou diretamente na Independência? O que fez o D. Pedro declarar a separação do Brasil de Portugal?

D. Pedro I
D. Pedro I

Quais foram as causas?

Quando a família real foi embora do Brasil o Príncipe D. Pedro de apenas 23 anos ficou como regente do Brasil.

Nisso as cortes de Lisboa tomaram diversas medidas que visavam diminuir o poder do D. Pedro no Brasil, colocando fim na autonomia do Brasil.

Essa insistência da corte de Portugal levou a uma certa resistência no Brasil, D. Pedro recebeu uma petição com mais de 8000 assinaturas que pediam para que ficasse no Brasil. E ele realmente acabou ficando…

Essa decisão do D. Pedro definiu os próximos acontecimentos da história brasileira, preste atenção abaixo:

Como a Independência do Brasil aconteceu?

Quando D. Pedro decidiu ficar no Brasil com o apoio do povo o Governo Brasileiro decidiu que as leis da corte portuguesa só seriam aplicadas no Brasil com a aprovação do príncipe regente Dom Pedro.

Tal atitude deixou a corte de Lisboa ainda mais revoltada, determinando o seguinte:

  • declararam ilegítima a Assembleia Constituinte reunida no Brasil;
  • o governo do príncipe foi declarado ilegal;
  • o príncipe deveria regressar imediatamente a Portugal.

Com essas exigências e as cobranças para que o Brasil voltasse a ser uma mera colônia a Independência do Brasil foi inevitável. Maria Leopoldina recebeu essas informações dia 2 de setembro e no dia 7 de setembro D. Pedro ficou sabendo e realizou a proclamação da independência.

Esse foi um marco histórico do país, a partir disso o Brasil virou uma monarquia e passou a buscar o reconhecimento internacional. Assim D. Pedro foi coroado o primeiro imperador do Brasil no dia 1° de dezembro de 1822.

Ainda não entendeu como D. Pedro chegou ao momento de declarar a independência do Brasil? Leia no próximo tópico…

O que foi a chamada pré-independência?

É interessante ter uma visão mais simplificada do que aconteceu que ocasionou a independência do Brasil. De uma maneira resumida, cada um desses eventos históricos foi a tal “pré-independência” veja abaixo:

  • Durante o Período Joanino, medidas modernizadoras foram implantadas no Brasil.
  • Em 1815, o Brasil foi elevado à condição de Reino Unido e, assim, o Brasil deixou de ser colônia.
  • Em 1820, a Revolução Liberal do Porto foi iniciada em Portugal e reivindicava o retorno do rei português.
  • Com o retorno de D. João VI para Portugal, D. Pedro foi colocado como regente do Brasil.
  • As cortes portuguesas exigiam a revogação das medidas implantadas no Brasil e o retorno do príncipe regente.
  • Durante o “Dia do Fico”, D. Pedro declarou que permaneceria no Brasil.
  • No “Cumpra-se”, determinou-se que as ordens portuguesas só seriam cumpridas no Brasil com o aval de D. Pedro.

E quais foram as consequências de tudo isso para o Brasil? Houveram muitas mudanças?

Quais foram as consequências?

Diferente do que muitos pensam, a independência não foi completamente pacífica no país. Foi travada uma guerra pois algumas províncias espalhadas pelo Brasil se negaram a declarar lealdade ao movimento de D. Pedro. Isso gerou a necessidade de enviar tropas para garantir a unidade territorial.

Foram travados combates em diferentes partes do país, e as províncias rebeldes foram Pará, Maranhão, Piauí, Ceará, Bahia e Cisplatina. A guerra estendeu-se até 1824, e seu desfecho levou ao reconhecimento da nossa independência pelos portugueses em 1825.

De maneira geral, não houveram muitas mudanças políticas ou sociais como consequência da Independência do Brasil. Já que o Príncipe Dom Pedro já governava desde a volta da família real para Portugal.

Vídeo aula – independência do brasil

Aprenda com Débora Aladim e compreenda o processo que levou a “Independência ou morte” de D. Pedro I em 1822.

Você ainda ficou com dúvidas sobre a Independência do Brasil? É só deixar nos comentários abaixo!

Não esqueça de compartilhar agora com os seus colegas de estudos ou mesmo em suas redes sociais!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*